Audiência é marcada por grito de socorro

WhatsApp Image 2019 08 01 at 20.18.48 1Audiência Pública realizada pela Câmara Municipal de Chapada dos Guimarães, para tratar da situação das balsas de João Carro e Agua Branca, reuniu Vereadores, população, Secretário do Executivo, PGM, representantes das comunidades e o vazio nas cadeiras reservadas para o Ministério Público, Marinha, Furnas, SINFRA e a Chefe do Executivo Municipal.

A indignação com a não participação de “peças” importantes, para a resolução dos problemas, que a região enfrenta, era uníssona. Cada fala dos inscritos na Audiência, lembrava da importância da presença de alguns agentes, que se presentes, colaborariam explicando, respondendo importantes questionamentos e o mais importante: Se comprometendo com SOLUÇÕES.

As balsas, que foram doadas por FURNAS, quando o município teve áreas alagadas para servir a usina de MANSO, vieram do estado de Santa Catarina e segundo o ex-prefeito Silvino Moreira prefeitura pagou até o frete na época.

Em maio deste ano, a Marinha notificou os balseiros do rio Quilombo, que liga o distrito de Água Fria a João Carro. Diversas irregularidades foram encontradas na visita dos fiscais da Marinha, tais como: Inexistência de coletes salva-vidas e outros itens de segurança, os balseiros não têm capacitação e habilitação.

Sem opção, os cidadãos que precisam realizar este trajeto, devem buscar o outro acesso a região, que é feito pelo (Buritizinho/Cachoeirão) mas a estrada e a ponte continuam péssimo estado e a distância a ser percorrida é muito maior.

Em uma fala sucinta, que resumiu o desejo da população presente, o Sr. Weller que é morador e pequeno produtor disse que “o objetivo é a ponte a balsa é paliativo”. Para construção da ponte, e este é o desejo da grande maioria da população, que acredita que as balsas não atendem nem em volume de carga, qualidade de transporte ou horário de funcionamento adequado.

Erbe , que é produtor rural e representante da comunidade, procurou uma empresa especializada e fez um orçamento por conta própria. São 184mts de extensão de ponte, que custariam aproximadamente 7 milhões de reais aos cofres públicos. Este valor, segundo o Secretário Municipal de Finanças, Luiz Paulo levariam 17 anos para ser pagos. São gastos $420 mil reais por balsa/ano.

A população está organizada e consciente. Para o sucesso da audiência, o morador Nelson Bezerra, fez chamados na rádio comunitária, o que ajudou mobilizar as pessoas. E o desejo e necessidade maior da população é que se construa uma nova ponte.

Participaram da Audiência os vereadores Bozó (MDB), Carlos Eduardo (PT), Mariano Fidelis (PSC), Profª Rosa Lisboa (PL) e Thomaz Jefferson (PSDB), Michele (PSDB) e Joair (MDB). Em sua fala final, o presidente da Câmara Carlinhos (PT), sugeriu que fosse criada uma Comissão Permanente, a sugestão foi acatada por unanimidade e será formada pelo Legislativo, Executivo e representantes das comunidades de Água Branca e João Carro. A comissão trabalhará na criação de um projeto que pretende atender os anseios das comunidades.

GWS Logomarca CM Chapada Blue

Av. Fernando Corrêa, Centro, n°. 763, CEP: 78.195-000
Câmara Municipal de Chapada dos Guimarães - Mato Grosso

Search